VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA NO TRABALHO E SUAS IMPLICAÇÕES NA VIDA DO ASSEDIADO

VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA NO TRABALHO E SUAS IMPLICAÇÕES NA VIDA DO ASSEDIADO.

SANDRO MORAES (Advogado, Jornalista, Escritor, Pós-Graduado em Direito e Processo do Trabalho e formado em Curso de Aperfeiçoamento à Magistratura e Ciências Jurídicas pela ESMAPE) – Autor do Livro “Assédio Moral – Relação de Tirania no Ambiente de Trabalho” – www.livrariacultura.com.br

A Violência Psicológica no Trabalho ou Assédio Moral tem sido bastante comentado na sociedade, recentemente. Longe de ser um modismo, é, acima de tudo, uma perversidade direcionada contra um indivíduo praticada por um um ofensor (assediador) ou grupo de pessoas (mobizantes) com o escopo de destrui-lo psicologicamente até que o assediado (ofendido) perca sua total identidade como pessoa e se transforme num “mulambo humano”.

Chamado, também, de Terrorismo Psicológico, o Assédio Moral no Trabalho é definido como “qualquer conduta abusiva (gesto, palavra, comportamento, atitude…) que atente, por sua repetição ou sistematização, contra a dignidade ou integridade psíquica ou física de uma pessoa, ameaçando seu emprego ou degradando o clima de trabalho”.[1]

Como o Assédio Moral é uma conduta abusiva ou conjunto de ações  aterrorizantes  de difícil comprovação, complexas, que não deixa marcas visíveis, a priori, o problema se torna mais aflitivo para a vítima. Primeiro, por ela (a vítima)  estar sendo corroída na sua alma com a agressão ou agressões que lhes são impostas e não ter condições de materializar a própria prova do assédio moral e os danos advindos a sua saúde física e mental decorrentes do terrorismo moral( um tormento que se torna terrível em função do sofrimento da vítima em ser agredida moral e psicologicamente e não ter como provar, objetivamente). Segundo, o descrédito e a desconfiança que são depositadas na vítima que se diz torturada psicologicamente que fica à mercê da boa-fé ou má-fé das pessoas que a cercam no cotidiano (incluindo os agressores, os médicos do trabalho, os psiquiatras, os psicólogos, os advogados, os gerentes de RH, os amigos e a própria família da vítima).

Todo esse quadro, de certo modo, facilita a vida do assediador e martiriza o cotidiano do assediado.

Diante dessa perspectiva, o Assédio Moral no Trabalho poderia, também, ser chamado de “delito-fantasma” por não ser visível à maioria das pessoas, inicialmente, e ser apenas uma “queixa infundada” do hipotético assediado.

Aproveitando-se desse quadro, geralmente, os agressores (tiranos narcisistas, segundo palavras de Marie-France Hirigoyen)[2], para se livrar da autoria do terrorismo psicológico praticado contra determinada pessoa e continuarem impunes, começam, então, a propagar que o assediado, de fato, trata-se de uma pessoa de difícil relacionamento interpessoal, problemática, e que talvez apresente algum quadro de distúrbio psiquiátrico ou psicológico grave, uma vez que as queixas que são feitas apenas o hipotético assediado as vê. Isso porque, quem é de fato assediado, na verdade, começa a fazer queixas e mais queixas de que está sendo vítima de uma tirania no ambiente de trabalho e nem sempre é compreendido por seus pares e pela hierarquia. Por isso, a duplicidade do seu sofrimento: intrínseco, de si para o mundo, por estar se sentindo agredido moral e psicologicamente; e extrínseco, quando manifestadas a desconfiança e incompreensão dos autores do assédio moral com relação ao agredido-assediado.

Pessoas, geralmente, com estrutura psicológica fraca são tendentes, nesse quadro, a capitular diante do agressor (assediador) ou agressores (mobizantes) e ceder às propostas tentadoras e conciliadoras deles, uma vez que uma das estratagemas mais utilizadas pelo assediador ou  assediadores é tentar “convencer” a vítima da violência psicológica de que a mesma está “doente”, com algum “problema emocional”, algum “distúrbio psiquiátrico paroxístico”.  Nesse quadro de situação, se o  assediado já perdeu a sua própria identidade como pessoa humana e passa a duvidar de si próprio (não são todas pessoas que agüentam a tortura psicológica engendrada), fica mais fácil introjetar, definitivamente, os distúrbios psiquiátricos e psicológicos oriundos do assédio moral através da psicossomatização da doença ou transtorno mental, uma vez que o quadro sintomático não é congênito, mas decorrência do fator causal advindo da agressão moral persistente (do terrorismo psicológico).

Afinal de contas é muito mais fácil “convencer” uma pessoa assediada no trabalho de que somente ela vê as hipotéticas agressões, humilhações e discriminações no ambiente de trabalho e de que as demais não se queixam, bem como arregimentar testemunhas para dizer que nada daquilo que o assediado afirma é “verdade”,  do que o contrário, uma vez que o perfil do “mobizado” é de uma pessoa escolhida, maquiavelicamente, na estrutura organizacional, para ser atingida dolosamente pelos agressores e ser colocada no isolamento, com o fito de excluí-la, aos poucos, da instituição,  forçando-a a pedir demissão ou exoneração para fugir do “inferno astral” ou ser colocada na “expulsória” através da aposentação compulsória por ter ficado doente, de verdade.

É um jogo maquiavélico de manipulação de pessoas e fatos contra a vítima assediada, na abalizada opinião da psiquiatra Ana Beatriz B. Silva.[3]

O Assédio Moral no Trabalho é, antes de tudo, para o assediador ou assediadores, uma recusa à distinção  ou diferença do modo de ser peculiar de uma vítima escolhida para ser “mobizada” no trabalho. É uma manifestação individual ou coletiva por um comportamento discriminatório contra determinada pessoa. É não aceitar o diferente (o cara calado, na dele, introvertido; o de espírito crítico e contestador, etc). Dessa forma, procura-se de todos os meios desestabilizar a permanência do assediado no ambiente de trabalho, empregando várias estratégias manipulatórias de fatos e pessoas para excluí-lo da organização (primeiro, sutilmente,  para confundir o próprio mobizado se realmente “aquilo” está ocorrendo com ele ou é fruto da sua imaginação; segundo, aplicando os métodos de assédio moral abertamente, mas dissimulados sob o falso manto da legalidade das imposições profissionais). Geralmente, o assediador explica ao assediado que ele vê “coisas” que a maioria não vê, de certo modo, facilitado pelo isolamento da vítima no ambiente hostil e pela adesão espontânea dos outros  ao assediador, com o fim de angariar alguma vantagem,  ou por medo dos demais funcionários  de também não serem escolhidos para ser a próxima vítima da tirania do chefe perseguidor ou da organização perseguidora (modus faciende de reger pessoas).

Não adentrando nas conseqüências maléficas à saúde do mobizado, por demais debatidas nos fóruns acadêmicos, que vai de um distúrbio gastrointestinal a uma paranóia induzida e até o suicídio, é preciso salientar, mais uma vez, o dilema enfrentado pelo assediado nos dois fronts da perseguição moral: fugir do próprio assédio moral e tentar convencer as pessoas de que está sendo agredida moral e psicologicamente, através da prova material.  Como foi dito en passant, quem é assediado sofre por ser assediado e sofre por ser desacreditado.

Na questão da prova do dano no assédio moral, também, outro problema que se manifesta é o próprio desconhecimento da maioria dos operadores do Direito (incluindo juízes, promotores e advogados) em identificar o que seja terrorismo psicológico no trabalho. Infelizmente, a maioria dos operadores do Direito não sabe do que se trata e há um certo descrédito na criminalização federal do mobbing assim como não fora com o assédio sexual, já previsto no Código Penal.  Se pesquisarmos, por exemplo,  a maioria das leis que tratam do tema em nível municipal e estadual são repetições de um mesmo texto, inclusive a lei estadual pernambucana que trata do tema é fraca em conteúdo e não define bem o assédio moral (conceito, características, sujeitos, etc) , necessitando de uma revisão para ser aprimorada.

Finalizando,  em face do dilema do assediado em se livrar do terrorismo psicológico e não cair na posição vitimária do agressor ou agressores, para se culpar sendo vítima, bem como de não angariar aliados a sua defesa no ambiente de trabalho, advogo que a vítima deve se precaver ao máximo possível quando notar, identificar que algo está errado com relação ao trato de seu superior hierárquico e de seus pares  a sua pessoa e fatos que lhe digam respeito. Não pense que seu melhor colega de trabalho vai confirmar aquele fato de o chefe ter lhe humilhado na frente dele e  na sua frente. A tendência é, por medo, para não ser a próxima vítima, ele se calar ou negar o fato para não se comprometer, ou mesmo, se for seu “amigo da onça”, ser mais um que vai dizer que você é problemático e vê coisas que a maioria não vê. Não vejo problema, portanto, de você andar dentro da repartição com mp3 no bolso ligado, microcâmera, gravando, para futuramente, se precisar, comprovar na Justiça os danos ocasionados a sua saúde mental e física, decorrentes do assédio moral do chefe tirânico, do grupo mobizante ou mesmo da política de pessoal organizacional das instituições “psicopatas”, nos dizeres da psiquiatra Ana Beatriz B. Silva[4]. A prova testemunhal pode retratar a verdade como distorcê-la. Mentir. Todos mentem, até os animais.[5]


[1] A definição mais completa do que seja Assédio Moral proposta pela psiquiatra Marie-France Hirigoyen, em seu Best-seller “Mal-estar no Trabalho: redefinindo o Assédio Moral”, 3ª. Ed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006, pp. 17. (N.A)

[2] Psiquiatra francesa especialista no assunto terrorismo psicológico (N.A)

[3] Autora de “Mentes Perigosas – o psicopata mora ao lado”, que em um capítulo da obra detalha a questão das “pessoas psicopatas e das organizações psicopatas” no mundo do trabalho. (N.A)

[4] O Supremo Tribunal Federal-STF permite a gravação de conversa clandestina onde uma das pessoas é interlocutora para o caso de se defender de um fato ou ato recusado pela outra pessoa, que pode se calar em juízo, legalmente

[5] ANOLLI, Luigi. São Paulo: Edições Loyola : Paulinas, 2004. – (Coleção Para saber mais; 10)

Posted in:
Sobre o autor

SANDRO MORAES

Advogado (13.888-OAB/PE), jornalista (1.584-DRT/PE), professor, escritor, curso de capacitação à Magistratura pela Escola Superior da Magistratura de Pernambuco-TJPE, pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho.

60 Comentarios

  1. Boa tarde,

    Gostei muito do texto VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA NO TRABALHO E SUAS IMPLICAÇÕES NA VIDA DO ASSEDIADO, pois estou passando por esta tortura há mais de 10 anos, podem até não acreditarem,mas eu só aguentei esses anos todos porque não percebia que era assédio.
    Quando descobrí comecei a sofrer e colocar os pingos nos isssssss,e a lembrar detalhe por detalhe de tudo que passei esses anos todos, inclusive atualmente.Tenho uma certa espiritualidade e isso me ajuda a resistir.Tudo que lí no texto condíz com o que está acontecendo comigo.QUANDO ME DEI CONTA de que estava realmente sendo assediada, eu tive uma conversa com o assediador e com a outra pessoa que está com ele.Eles sabem que eu sei e mesmo assim dizem que estou cansada e preciso me descansar, falam q é coisa da minha cabeça.O Assediador, sugeriu que me afastasse uns 2 meses do trabalho, mas não aceitei. Meu cargo é RH(Dep. Pessoal ou gestão de pessoal)pois trabalhei 18 anos como ASSOLAN, rs, Faturamento, financeiro,Técnico em segurança do Trabalho,atendimento, etc, sozinha sem nenhum ajudante, só o agressor, imagine como foi difícil, mas consegui enfrentar as barreiras.Há cinco anos tem uma outra pessoa amiga do agressor trabalhando comigo e agora o assédio aumentou.Estou tolerando g a Deus.

    ALZIRA

  2. Antes de mais nada gostei muito deste site, e gostaria de receber novidades sobre assédio moral no trabalho, pois desde o início desse ano, estou sofrendo perseguição de uma colega de trabalho e quero saber quais atitudes devo tomar, abraços

  3. Gostei muito da matéria … pois no momento estou passando por humilhações psicológicas no meu trabalho e pior, não tenho como arrumar outro emprego pelo menos aqui na cidade onde eu moro estou muito triste, pois essa semana meu patraou monitorou o computador que eu trabalho e imprimiu uma conversa minha no msn com uma ‘amiga’ ele me chamou na sala dele e me falou um monte de coisa e eu to sentindo que o pior deve estar por vim, pois ele disse que não me mandaria embora, que ate poderia sim me demitir por justa causa mas nao faria isso mas eu sinto que o pior esta por vim me senti execrada, humilhada como se eu estivesse sem roupa na frente de um monte de gente eu não sei como agir ..enfim enfrentar e ver e que seja o que Deus quiser..

  4. ola meu nome e Dayane tenho 20 anos, olha estou com um enorme problema meu chefe tem me humilhado e ofendido varias vezes , e me chama de louca maluca e outros nomes que e melhor não comentar….. eu ja não estou mais aguentando isso esta me fazendo mal , quando vou chegando na empresa meu coração ja acelera me da tremedeira , eu preciso trabalhar, pedir a conta não vou , por que se pedir percos meus direitos , mas estou sem saber o que fazer me ajudem!!!!

  5. ha dois anos e oito meses,eu venho sofrendo terrorismo psicológico por conta da minha chefe que é cunhada do dono da empresa,porem ele acredita em tudo que ela fala,e como ela sabe que eu sou uma mãe solteira que paga aluguel e tem filhos pra criar sozinha, ela faz de mim o que bem quer,me aterrorisa e me ameaça,dizendo que se eu falar pra alguem ela me manda embora.estou com problema de saúde,e quase perdendo meus filhos no conselho tutelar,por que estou trazendo meus problemas pra casa,e sem querer estou descontando nos meus filhos,ñ sou uma mãe agressiva,porem ñ tenho paciência com eles,e eles já ñ querem mais ficar comigo, só com os pais.Estou desesperada,já não sei o que fazer e nem eem que caminho seguir, estou perdida!

    • Se sua chefe sempre te ofende . Grava pára vc ter provas e depois pleitea na justiça seus direito,e faz um B.O ( Boletim de ocorrência na delegacia ) e representa ela na justiça do trabalho e no código penal como injúria , difamação, calunia , e assédio moral e má conduta no ambiente do trabalho.
      Espero ter ajudado (Weslley Rocha estudante de direito)

    • Se sua chefe sempre te ofende . Grava pára vc ter provas e depois pleitea na justiça seus direito,e faz um B.O ( Boletim de ocorrência na delegacia ) e representa ela na justiça do trabalho e no código penal como injúria , difamação, calunia , e assédio moral e má conduta no ambiente do trabalho.
      Espero ter ajudado (Weslley Rocha estudante de direito)

  6. BOA TARDE EU ESTOU PRESIZANDO DE AJUDA POIS EU ESTOU SOFRENDO BOM EU JA NAO SEI MAIS O QUE FASER POIS EU AXO QUE JA ESTOU MUITO MAU POIS AUS 3 ANOS ATRAS EU NAO ERA ASSIN EU ESTTOU SOFRENDO MUITO NO TRABALHO POIS ELIS QUER FASER DE TUDO PRA EU ME DEMIDIR COLOCANDO PREÇAO EM PALAVRAS POIS EU ESTOU A TODO TEMPO EU FICO NOS CANTOS JORANDO POIS EU VEJO COISAS SE TIVER 2 OU MAIS PESOAS CONVERSANDO EM MINHA MENTE ELIS ESTAO FALANDO MAU DE MIM AI EU COMEÇO A FICAR NERVOSO DA DEPREÇAO TONTURA E VEJO UM MONTE DE BOLAS PIQUENAS PRANCAS VICO TONTO E ME DA MUITO SONO EU NAO SEI O QUE AS PESOAS ESTAO FANDO MAIS ALGO ME DIS ESTAO FALANDO MAU DE MIM EU JA NAO TENHO MUITA CONVIVENSIA NO TRABALHO MUITOS FALAO QUE NAO GOSTAO DE MIM POIS EU ME IRRITO FASER EU TENHO VONTADE DE ME MATAR QUANDO EU ESTOU NO TRABALHO EM LUGAR MUITO ALTO EU ESCUTO VOSES DISENDO ACABA COM IÇO PULA DAI OIS EU NAO SEI MAIS O QUE FASER NAO CONSIGO MAIS ER NO TRABALHO POIS QUANDO ENTRO LA TA DEPREÇAO EU ESTOU PRESIZANDO DE AJUDA POIS EU SEI QUE AINDA A ALGO NA MINHA MENTE DE BOM QUE IMPEDE DE EU ME MATAR E UMA LUTA MAIS TEM ALGO TEMTRO DE MIM QUE NAO DEIXA EU FASER ESTAS COISAS MAIS EU NAO SEI ATE QUANDO VOU SUPORTAR EU ESTOU PEDINDO AJUDA POR VAVOR

  7. ADorei ese saite ,pois estou com um problema de saude,sindrome do panico e minha gerente esta todos os dias dizendo q e melhor eu pedir a conta fazer um acordo.tenho certeza q posso trabalhar estou melhor mas sofro com as rodinhas q ela faz com meus colegas de trabalho e cita meu nome q quem não estiver contente q peça a conta q ela ate ja falou comigo sobre esse assunto me sinto muito mal.

  8. BOA TARDE GOSTEI MITO DAS PALAVRAS POIS E SOFRI DEPREÇAO NO TRABALHO E FIQUEI ENTERNADO PISIQUIATRIA E EU TO COM TRARMA ÇO DE PENSAR EM VORTAR NO TRABALHO EU PRESIZO DE UM ADIVOGADO PRA ME AJUDAR A COMBATER ESTE MAL POIS EU FUI MUITO OPRIMIDO NO TRABALHO PREÇAO UMILHAÇAO QUEM SABER DE UM ADIVOGADO ME AVOZA POIS EU VIQUEI SABENTO QUE TEM LEI SOBRE IÇO OK ME AVISEM

  9. estou sendo ofendida no local de trabalho.
    Esta chamando eu de burra.
    de chata. chamada de inquinorante.mais nao fala prami fala pra meus amigos oque faser .
    como prosesar esta pesso mais eu nao tem prova.
    como faser esta defesa.
    Nao consigo nem trabalhar mais tem dia que eu nao como pessando sei que eu tenho pouco estudo mais numca erro faz o melhor de mim.E ele so fala critando com agente fala muito palavrao.

  10. SINTO UE ESTOU SENDO VITIMA DE VIOLENCIA PSICOLOGICA NO MEU TRABALHO POR PARTE OS MEUS COLEGAS BEM COMO O PATRAO JA NAO SEI MAIS COMO FAZER NEN COMO AGIR ESTOU DESISPERADA COMPLETAMENTE SINTOME FRUSTRADA,HUMILADA,SOZINHA ,TRISTE,O QUE FAZER.

  11. Boa noite meu chefe mim perseguiu tanto , que chegou até mim dar duas advertencia, e junto com outros chefeS mim chamaram em uma sala para mim interrogarem , o qual mim senti, sem saida encurralado POR ELES,COM MEDO DE PERDER O EMPREGO PREOCUPADO COM A FAMILIA,FUI PRESSIONADO A ASSINAR AS ADVERTENCIA, FUI EMBORA ARRRAZADO FIQUEI NOITES SEM DORMIR PREOCUPADO.AO RETORNAR AO TRABALHO APOS A ADVERTENICA ELE AINDA FOI NO POSTO QUE EU ESTAVA MIM ATERRORIZAR, ALÉM DE FAZER LIGAÇÕES TELEFONICAS NA PORTARIA QUE EU ESTAVA(PERSEGUINDO). JA O COMPARSSA DELE QUE MIM CHINGOU DIRIGINDO PALAVRAS DE AULTO CALAÕ , CHINGANDO A MIM E MINHA MÃE SEM QUE FIZESSE NADA , NADA ACONTECEU COM ELE.

    E NÃO DEMOROU MUITO MIM MANDOU EMBORA.

    O QUE FAZER?

  12. oi estou com a cabeça cheia de perguntas faz umas duas semanas minha chefe vem falar pra mim que eu estou falando dela pelas costas me acusando de estar chamando ela de nomes e palavroes pros outros mas eu nao estou falando nada dela ja nem consigo dormir direito e nem quero mais ir trabalhar pois tenho medo dela me chamar outra vez na sala dela e ficar me acusando de coisas que eu nao falei to muito triste com essa situaçao quero saber qual medida devo tomar tenho 27 anos e trabalho de operadora de caixa me ajude por favor obrigada desde ja

  13. Uma das duas: ou realmente estão fazendo fofocas de você para ela no sentido de lhe prejudicar na empresa ou sua chefe tem mania de perseguição. Como as pessoas geralmente não confirmam o que viram ou por medo ou para não ser a próxima vítima do assédio do chefe ou mesmo distorcem os fatos por vários interesses (muito pelo contrário, aliam-se ao ofensor), é aconselhável você juntar provas materiais do que alega, prevenindo possíveis outros assédios morais ( não conte muito com o testemunho humano para isso porque dentre as provas do Direito é a pior que existe). O Supremo Tribunal Federal permite a produção de provas técnicas sem o conhecimento do outro interlocutor no caso da suposta acusada negar o fato e dizer que é você que está com mania de perseguição e “vendo coisas” ao invés dela, porque isso, infelizmente, é um jogo perverso (maquiavélico) de manipulação de fatos e pessoas no cotidiano das empresas para destruir o psiquismo do agredido e deixá-lo em dúvidas e desacreditado até para profissionais da área de saúde mental, ainda mais quando a vítima assediada já está estigmatizada e isolada dos demais colegas da organização de trabalho e dentro da empresa se espalha diversas maldades contra o assediado. Aconselho você a usar da teconologia para produzir prova material cabal, incontestável e irrepreensível contra o suposto abuso que você comenta estar sendo vítima. Só assim o Poder Judiciário vai poder com certeza dar um basta nos supostos abusos que você diz estar sendo vítima, nas suas alegações, sem medo de errar e desmoralizando quem você acusa, caso ela negue os supostos fatos. Se isso estiver atingindo sua saúde, também, aconselho você a procurar um médico do trabalho, um psiquiatra e uma psicóloga na abordagem cognitivo-comportamental para ver onde está o problema e vá juntando provas dos atendimentos. Lembre-se, também, que o apoio de um profissional do Direito é importante quando o fato já estiver comprovado (você tiver provas suficientes). Caso você não consiga se desvencilhar do assediador e nem provar o assédio moral sofrido e verificar que sua saúde psíquico-emocional vai piorar, aconselho pedir demissão desse emprego porque sua saúde é mais importante do que um emprego que possa acabar sua vida. Mas, a decisão é sua.

  14. Bom dia!
    Trabalhava em uma empresa de pequeno porte e consegui organizar muito todos os setores, porém por ser de pequeno porte não pagaria o salario ideal a mim resolvi aceitar a proposta de uma empresa de grande porte e ao chegar lá me deparei com uma gerente quase que enlouquecida, não digo completament elouquecida, porque ela me assediava de uma forma discreta, isolada e por telefone…eu estava substituindo uma funcionaria que não sabia fazer nada assim foi a informação que ela me deu quando entrei na empresa, porem logo percebi que ela so gritava, falava gritando. Ao ser terinada por ela tudo que eu tinha duvida ela assoletrava…e hironozava, como exemplo: eu nunca perguntei isso para ninguem aprendi sozinha…me copia sem precisar saber o por quê so me copia…NAO SABE LER NAO…É SO SOMAR CRIATURA…DA PARA RESPONDER SOMENTE O QUE EU PERGUNTAR…FAÇA O QUE EU TOMANDANDO…IDEPENDENTE DE SENTIR FOME OU NAO SE ESTA NO HORARIO DO SEU ALMOÇO FAÇA QUANDO EU MANDAR…CARALHO SOMA TUDO QUE EU FIZER E ME FISCALIZA PARA SABER SE ESTA TUDO CERTO…PASSA O TELEFONE PRO FULANO PORQUE VOCE NAO VAI ENTENDER O QUE EU VOU FALAR…SENDO QUE O FULANO É RESPONSAVEL DA PRODUÇÃO E O ASSUNTO É ADMISNITRATIVO…EU SOU ASSIT. ADMINISTRATIVO.MEU BURACO E MAIS EMBAIIXO. ME ESPLORAVA PASSANDO O SABADO A MAIS E EXTRA SEM PAGTO. comecei a ficar nervosa , noites em claro. Comecei a me arrepender de ter saido da antiga empresa, achava que eu que era incapaz, chegava mais cedo para fazer antes que ela ligasse ou chegasse. Foi horrivel, ate que assinei minha carta de demissçao escrito: venho por mei desta desligar-me por sofrer abuso de poder em ambinete de trabalho causado pela gerente. Pensa que alguem ligou me deram o meu dinheirinho dos dias trabalhado e esqueceram de mim…APODE!!!Fiquei quase que deprimida, até pq a gerente é amiga da dona”!!!!

  15. meu marido esta passando por perseguiçao no trabalho pelo chefe por que ele ficou doente e precisou se afastar tem atestado medico ele pediu para fazer um acordo mas ele nao quis posso de alguma maneira colocar ele na justiça do trabalho ele tem 2anos e5 meses de empresa se ele pedir demissao ele perde todos os direitos como fgts e o seguro desemprego 13 salario ferias por favor me re ponda mais de pressa possivel

  16. MUITO BOM ESTE SITE ALEM DE ESTAR PASSANDO POR ESSA SITUAÇÃO E BOM SABER QUE TEM OUTRAS PESSOAS INTERESSADAS EM AJUDAR.

    TRABALHO EM UMA EMPRESA MUNICIPAL, QUE PASSO POR SITUAÇÃO DIFICIL, ALEM DE SOFRE POR ASSEDIO MORAL TAMBÉM FIZERAM UMA SINDICANCIA PARA ME MANDAREM EMBORA POR JUSTA CAUSA, ESTOU LUTANDO COM ADVOGADO E TAMBÉM POR AMPARO MÉDICOS, QUERO RECEBER NOTICIAS NOVAS DESTE SITE.

    SERGIO

  17. Sou operadora de caixa e no dia 17/06/2011 sofri uma violencia verbal por um cliente em meu loucal de trabalho, ele se referiu a mim como uma prostituta,uma vadia,e outras cobras e lagartos a mais e ainda por cima ameaçou de me bater e o pior ele falou isto tudo para o supermecado inteiro escutar e ninguem fez nada,q providencia eu tomo?

    desde ja agradeço.

  18. gostei muito dessa pesquisa pois me ajudou muito no trabalho da escola ……
    gostaria de receber mais informações sobre esse assunto …
    ????

  19. Eu estou vivendo isso há mais de 2 anos, a diretora da escola que trabalho me humilhava, me chamava de lerda, burra, não me dava acesso a informações, não orientava, me colocou para o pior trabalho, sabendo que eu tinha experiência, se uniu a outros funcionários , jogando-os contra mim e um colega de trabalho, por serem pessoas menos qualificadas, debochavam da gente, eu chorava todo dia, suportei, esta diretora foi denunciada por diversas vezes, eu nunca tinha coragem para contar a verdad, popis ela sabia até o que a gente falava, ela tinha acesso,então eu passei a enfrentá0la, ela me tirava do meu para mandar pprofessor tirar o carro da vaga que ela dizia ser dela proibia-nos de tomar chá que nem era ela que fazia até ela chegar,tudo que eu fazia era errado, falava mal de funcionários uns para os outros, eu não me enquadrava,estava muito frio na escola que eu trabalhava, e eu tomei o chá dessa minha amiga,e todos foram tomando e o chá acabou, ela veio aos gritos me insultando por causa do chá dizendo que eu tinha tomado de propósito, eu não aguentei, disse verdades, das atitudes do comportamento dela, pois faço administração, como profissional, ela me chanou em uma sala na frente de todos os funcionários designados por ela, pois todo o resto pediu exoneração, só sobrou eu e a menina que é como ela, por eu ainda não poder sair, disse que não queria ver a minha cara, que eu iria ficar no pátio cuidando de launo bem longe dela, eu que fazia tudo, sózinha até essa menina voltar de licença, fui designada secretario por trablahar certo, mas ela e essa menina queria meu lugar, eu cessei, mas o problema dela comigo é pessoal, ela me chamava de louca, que eu não tinha auto controle, me provocava, eu adoeci, fiquei hipertensa com 31 anos, entrei em depressão,a denunciei a ouvidoria da educação, por assédio moral, estava sózinha, todos que sofreram comigo sairam, e os que restaram são como ela, designados, eu deixei isso claro na ouvidoria, eu voltei de licença, a ouvidoria foi lá, ela me isolou num canto, proibiu todos de falarem comigo, eu fui embora sem saber que a ouvidoria estava lá, e recebi a resposta que eu não me encontrava no dia, não deu nada pra ela, estou afastada a 4 meses, toando sertralina, diazepan,consegui por Deus sair por remoção, e passei em um concurso da propria diretoria,eu de licença, fui pegar minha guia com ela, avisei que tinha faltado na sexta feira , que seria falta eleição, entrei em outra licença, ela queria que eu assinasse as minhas férias de licença, o que éilegal no estado eu disse que não que retornaria e tiraria as férias, ela enviou as minhas férias, de proósito e a falta do tre ela injsutificou, o que pode fazer com que eu seja demitida no estágio probatório, está falando mal de mim na De de Itu, na escolas , continua me perseguindo mesmo eu em casa, ela esté sem funcionário só com uma temporária, ninguém aguenta o que ela faz, ela virou professor contra mim, ela distorceu toda a minha denuncia, ela mente, ela manipula as pessoas, eu irei denunciá-la na delegacia da mulher, e na justiça eleitoral, para que ela me deixe em paz, ela quer destruir a minha imagem, eu sempre fui correta, se alguém souber que tipo delei pode me proteger que a pessoa venha a me defamar, por favor peço ajuda,

  20. Tem que juntar provas e comprovar jurídico e pela medicina o nexo de causalidade da sua doença psicossomatizada com o relato que é de sua responsabilidade. Ou seja; o fato, o meio e o resultado é de responsabilidade de quem se diz vitimado ou vitimada com o assédio moral.

  21. A minha história é semelhante a algumas que li aqui, sofri tanto que acabei pedindo demissão, estou devendo dois bancos, estou passando fome, mais pedi demissão…estou muito mal na minha vida, me ajude por favor, tenho uma filha pra sustentar e a pessoa que me humilhou e armou tudo pra me destruir no meu trabalho agora está muito feliz se sentindo a toda poderosa e eu estou aqui sofrendo com minha coluna com hernia de disco adquirido no periodo do trabalho, tenho algum direito? o que devo fazer? devo entrar na justiça? pelo Ministério Público? ou pela Justiça Federal? por favor estou desesperada, preciso de ajuda, obrigado. Abraço, aguardo uma resposta.

  22. Vá à Defensoria Pública munida de provas documentais e testemunhais e peça orientação a (o) defensor (a) público (a) que ele dará a melor solução para seu caso.

  23. Tenho visitado muitos sites à respeito da matéria em questão. Contudo, confesso que nenhum retratou realmente aquilo que estava sentindo. O texto dessa matéria é tudo que estou passando. Depois de lê-lo percebi que não estou doido. As pessoas ao meu lado, sim , querem que eu fique. Após ler os depoimentos vi que não estou sozinho e que a coisa é muito mais grave do que eu pensava. Gostaria de saber se conhecem ou sabem de algum advogado na região de goiânia go que já trabalhou com casos de assédio moral!

    • Se fosse assim toda população dos EUA estaria doida, porque depois do World Trade Center de 21 de setembro de 2001 a população americana coletivamente desenvolveu delírio persecutório e transtorno paranóide e qualquer pessoa estrangeira é confundida com terrorista perigoso e também a polícia londrina não teria matado o brasileiro no metrô pensando que carregasse uma bomba quando o coitado estava indo trabalhar. Você está coberto de razão!

  24. TEM UM PESTE DE UMA FUNCIONARIA QUE TRABALHA COMIGO ELA SE ACHA PQ CONHECE APROPRIETARIA DA EM PRESA DESDE CRIANÇA, ELA TRABALHA COMO INFORMANTE VEM ME ATORMENTANDO TUDO QUE FAÇO CONTA PARA DONA MINHA VIODA É UM INFERNO TIVEMOS UMA REUNIÃO SOBRE ISTO FALATORIO MAIS DESCOBRI ATRAVES DE UMA AMIGA QUER ELA VCIVE MANDANDO O MARIDO DELA ATRAS DE MIM PARA SABER O QUE FAÇO QDO SAIO DO TRABALHO, ELA ESTAVA INSINUANDO QUE EU ESTOU ROUBANDO NA PASSAGEM PQ PEGO DOOIS TRANSPORTES PARA IR PARA CASA E ELA VIVE PERGUNTANDO AOS OUTROS QUANTO É MINHA PASSAGEM COMO SE EU ESTIVESSE ROUBANDO VIVE PERGUNTANDO DE MIM A TODO MUNDO COMO SE AS PESSOAS VIVESSEM COMIGO.

    JA FALOU MAL DE MEU FILHO DISSE QUE USO MEU FILHO DE COMO CHANTAGEM PARA NÃO PERDER EMPREGO, FALOU DO MEU EX MARIDO , HOUVE UMA REUNIÃO SÓ NÃO FALEI SOBRE ESTE ASSUNTO PARA NÃO PREJUDICAR A MANINA QUE ME FALOU A TÉ A DONA DISSE QUE SE CONTINUAR COM PROBLEMA PODE HAVER DEMISSÃO ME SENTI AMEAÇADA, AI A MENINA COMEÇOU OUTRA VEZ FALAR DE MIM E ME PERSEGUIR. O QUE FAÇO SERA QUE CONVERSO COM MINHA PATROA MAIS TENHO MEDO DE SER DEMITIDA OU VOU A UMA DELEGACIA PRESTAR QUEIXA.

  25. EU TRABALHO DE PORTEIRA E TRABALHAVA EM UM POSTO DE HOSPITAL HA TRES MESES UM VIGILANTE RESPONSAVEL PELO PLANTAO COMEÇOU COM UMAS BRINCADEIRAS IMPROPRIAS E PASSOU A ME ACEDIAR SERIAMENTE DIZIA QUE QUEM NAO COLABORASSE COM ELE ELE TIRAVA E SEMPRE MEXENDO EM SUAS PARTES INTIMAS POR CIMA DAS CALÇAS DIZIA QUE JA HAVIA TRANZADO COM OUTRAS MENINAS NO BANHEIRO DA GUARITA E AS QUE E NEGARA ATER RELAÇAO COM ELE O MESMO INVENTAVA ALGO PARA QUE AS MENINAS FOSEM TIRADA DO POSTO NAO AGUENTANDO MAIS CHAMEI MEU CHEFE E RELATEI A ELE O QUE OCORRIA O MESMO AFASTOU A NOS DOIS DO POSTO ME GARANTINDO QUE O MESMO SERIA MANDADO EMBORA POREM NAO FOI DERAM APENAS FÉRIAS PARA O MESMO RECENTEMENTE EU VOLTARIA PARA O POSTO PORÉRM O MESMO DESCOBRIU ELIGOU PARA VARIA PESSOA NO HOSPITAL DIZENDO QUE EU HAVIA TIRADO VARIAS FOTOS NUA E MANDADO PARA ALGUNS RAPAZES NO HOSPITAL GERANDO UM ENORME BUBURINHO SENDO ASSIM MEU RETORNO AO POSTO FOI CANCELADO RELATEI AO MEU CHEFE E O MESMO ME DISSE QUE NADA ODERIA FAZER POIS ISSO ERA PESSOAL,EU NAO CONSIGO DORMIR NAO TENHO ME ALIMENTADO DIREITO E MINHA PESSAO SO TEM ESTADO ALTA PELO AMOR DE DEUS O QUE EU FAÇO.

  26. Trabalho em uma entidade faz 5 anos, minha nova chefe hoje me perguntou se eu tinha algo além de amizade com meu chefe anterior, achei um absurdo, mas simplesmente disse q nem amizade, que minha relação com ele é profissional, nada além disso. Ela me disse isso no msn, esta conversa esta gravada, o pior que ela em uma reunião com alguns membros da diretoria, me disse que tinha associados reclamando de mim, tirei a historia limpa, e a chamaram de louca, pelo jeito ela esta querendo me mandar embora, mas não pode pq tenho alguns INSS e Fgts em atraso um valor total de R$ 7.000,00 sem juros, sem falar que recebo 1 salario minimo e meio, mas ainda não recebi o aumento, não sei o q posso fazer. alguem pode ajudar

  27. sou vitima de pressão na empresa que trabalho.fui no sindicato eles me pediram pra eu pedir as contas,mais eu nao posso pois tenho tres filhos e acabei de comprar minha casa nao sei o que faço…minha governanta me humilha a tempo todo me ajudem por favor

  28. tbm estou sofrendo perseguição no trabalho ..por ser namorada de um supervisor ..o proprio gestor me assediou ….a me demitir e me fez passar por varias situações de vergonha ..ameças ..e etc ..ele foi capaz de fazer uma reunião para perguntar pros SUPERVISORES..OQUE EU ESTAVA FAZENDO Ali AINDA ..PORQUE NAO HAVIA SIDO DEMITIDA …OS..os mesmos vieram a mim pra me contar ..o comentário circulou durante o dia..e eu ali naquela situação desgastante …..triste

  29. ESSA MATÉRIA É MUITO BOA. REALMENTE ME IDENTIFIQUEI COM MUITOS CASOS QUE VI AQUI, MUITOS SÃO MUITO IDÊNTICOS AO MEU. A NÃO SER PELO FATO DE EU SER MILITAR, MEU SUPERIOR HIERÁRQUICO SER MILITAR…
    …COMANDANTE DO MEU PELOTÃO, TEM A MESMA IDADE QUE EU, PORÉM SOU 4 ANOS MAIS ANTIGO NA MINHA UNIDADE E. POR INCRÍVEL QUE PAREÇA, ANTES DE ELE DAR OS ARES DE SUA GRAÇA, EU ERA CONSIDERADO UM ÓTIMO POLICIAL E AGORA ME SINTO COMO O PIOR,
    NÃO QUE EU ME SINTA ASSIM, MAS A IMPRESSÃO QUE EU TENHO É QUE MEUS COLEGAS ME OLHÃO COMO TAL. JÁ PEDI PRA SAIR DO MEU PELOTÃO, MAS NEM ELE, NEM O COMANDANTE DA SUB UNIDADE QUEREM QUE EU SAIA. MINHAS ESCALAS SÃO AS PIORES, FAÇO PONTOS DE ESTACIONAMENTOS NO MEIO DO NADA, NA MADRUGADA POR ATE 3 HORAS E HOJE ESTOU AFASTADO DO SERVIÇO OPERACIONAL. ASSIM COMO NA MATÉRIA ACIMA NÃO POSSO CONTAR COM MEUS COLEGAS PORQUE SEI QUE ELES TAMBÉM TEMEM SER MAIS UMA DE SUAS VITIMAS. UM FORTE ABRAÇO A TODOS! FIQUE COM DEUS.

  30. estou sofrendo agressões de uma pessoa de trabalho que trabalha na produção como eu,;qdo entrei pra trabalhar eu fiquei 4 meses no primeiro turno mas logo passei pro terceiro pq fui contratado pro terceiro ai a noite só trabalhava 1 menina e o resto era rapazes num demorou muito pra ela ficar me tirando primeiro ela começou com ciume de mim com as pessoas que trabalhamos ai o chefe mandava ela revesar comigo na maquina não revesava dizia que ninguém havia passado isso pra ela,ai ela trabalhava em uma maquina diferente da minha o chefe me mandou pra maquina dela e ela ficou na minha ai sim o inferno começou ,falava para os outros funcionários que eu havia roubado a maquina dela falava mal de mim pros meninos que trabalhavamos pra eles se afastarem de mim…nossa faz um inferno ate hj comigo o problema é que eu comecei a adoecer choro todo dia nao consigo dormir meus dentes incharam tudo,minha tireoide esta atacada e cresceu muito,ela colocou refugos nas minhas peças,inclusive nas da maquina que ela trabalhava,ta inferno pior que ja falei pro chefe ele diz que é dificil tomar uma atitude pq num tenho provas blablabla eu acho que ele defende muito ela; ela sempre mexe com meu emocional dizendo “ai porque o chefe nao me manda embora eu ja pedi mas ele disse que sou boa funcionaria” ou entao ela sempre me diz ah porque ja tenho 3 anos aqui nunca veio uma reclamaçao de mim …ele sabe de tudo dos refugos tbm pq eu provei que eles nao eram meus e sim de outra maquina e ficou comprovado isso,mas ela inventou que na hora de tirar fez confusao com os de outra pessoa,mas logico que é mentira pq ela quer me ferrar ela nao gosta de mim pq acha que eu roubei o lugar dela,eu ja me distanciei das pessoas que trabalham comigo vivo isolada e to indo jantar sozinha…é triste porque nao sei oque faço porque sao dificil pegar provar pra gravar as maquinas nao deixa os som sair pq é muito barueira camera nao tenho só DEUS mesmo….

  31. Interessante como no final das contas tudo se torna uma brincadeira, para o terrorrista, primeiro, e depois para o mobizado. Sinto desde que o assedio moral foi consagrado pelas midias, os empregadores e seus queridos utilizam-no de maneira mais consciente.

  32. Sofri uma rejeição e humilhações desde 2008 até 2010 e depois disso pedi uma transferencia não me transfereriram e piorou o quadro de descaso e rejeição, enfim… não consegui mais ir e estou afastada por depressão e trantorno do pânico… ninguém acredita e nem eu consigo entender o porque só sei que não consigo mais tornar ao trabalho.. sou concursada pela lei 500/74 natureza permanente.. até hoje não tive recursos nem para conseguir um tratamento pisicológico, estou com um processo por abandono q eles colocaram contra mim também alguém pode me ajudar? engordei mais de 20 quilos estou com obesidade e sinto medo de enfrentar situações, pessoas… fico irritada… as vezes choro muito… anciedade me faz ter ansias de vomito e dores fortes na cabeça… não durmo bem e se durmo tenho pesadelos.. e ai vem mais o medo… e assim tem sido desde o fim de 2010…

  33. Tenho uma amiga que trabalha como doméstica, sua patroa a chama de preguiçosa, mentirosa, sem vergonha, e por ultimo jogou um pano de chão no rosto dela. Judicialmente, o que ela pode fazer? Desde ja agradeço.

  34. ola sandro. eu trabalho como operadora de caixa em uma empresa. ´só que tivemos mudança de patrão a 10 meses. e o meu antigo patrão não fez nosso acerto. mas vendeu o estabelecimento mais barato ate para que o novo patrão assumisse todos nossos acertos. no começo a patroa foi ate legal com todas nós; isso até aprender tudo. mas de uns tempos para ca ela tem nos humilhado muito. sinto até que é para que possamos pedir demissão ou nos dar uma justa causa. pra ajudar tinhamos um cliente de muitos anos que sempre pagava contas com cheques. mas este cliente teve um problema em sua firma e seus cheques acabaram voltando.somando um montante de 16 mil reais. acontece que como era eu quem atendia esse cliente; ela sem ao menos tentar um acordo com o cliente já me humilhou gritou comigo na frente dos clientes. me fez passar humilhações que jamais em todo este periodo de trabalho( 11 anos) eu havia passado. isso porque ela é uma psicologa formada. ela me maltratou tanto que cheguei ao ponto de querer tomar veneno para acabar com minha vida. desde este dia eu tenho trabalhado muito mal. o cliente fez um acordo com a firma para pagar por semana. mas eu não tenho mais clima para trabalhar la. por favor me diz que atitude tomar? eu não quero mais continuar trabalhando la. mas tbem não quero ficar e ter que pagar aviso previo para ela. desde ja meu muito obrigada.

    • A solução é você ganhar na loteria esportiva, porque incentivar você a pedir demissão eu não vou fazer. Com relação à formação dela, muito estranho que uma pessoa que trabalha com o comportamento humano não saiba o que seja transtorno de comportamento (uma psicóloga não saber se relacionar com outras pessoas de forma ajustada?). No caso, eu deletaria do seu pensamento tomar veneno e a incentivaria a quadrúpede que lhe trata mal a ela mesma tomar o veneno. Se você pode viver sem esse trabalho, saia de lá o mais rápido possivel…

  35. Vivo também esse dilema, trabalho numa empresa pública como terceirizada. Na sala que fico tem uma funcionaria propria que me atormenta com colocações e comentarios maldosos para ela nada do que faço está bom, sempre ela encontra um erro, uma falha. Busco me esforçar mas tudo que faço é em vão. Teve um dia que errei apenas uma data (o dia era 11 e coloquei 10) o seu comentario foi o seguinte: “Olha só como você é esperta!!!! as analises do dia 11 já estão feitas no dia 10, legal né!!!”. Eu me senti péssima, choro muito quando chego em casa, pois tenho 2 filhas para sustentar, e sei que emprego está dificil. Sou religiosa e sei que Deus me sustenta…

  36. trabalho numa empresa , que quer manda eu embora, e fica cobrando produtividade, e ameaça dar advertencia pra dar justa causa, mais não dá no contrato que devo fazer essa produção que eles que tenho testemunhas que o encarregado me persegue o que de vo fazer , estava num setor acima do que estou , ai pra não aumenta meu sálario jogo eu num setor abaixo pra pedi as contas, mais o superior fica encima ameaçando em manda eu embora por justa causa, e me deu um advertencia , por indiciplina , mais não respondi e não fiz nada não assinei o que devo fazer , ?

  37. Estou sofrendo perseguição psicol´gica em meu trabalho,aqui onde moro e por onde ando.Inclusive durante a noite a tortura com gravações e vozes não permitem que durma,consequentemente durante o dia meu desempenho não é o mesmo.Não sei como começar a combater isso,pois já entrei em contato com diversos órgãos e não tive respostas.Eu tenho que sair da escola que trabalho qd fica INSUPORTÁVEL ouvir e perceber as chacotas e comentários que ridicularizam-me envolvendo minha vida pessoal.Meu filho tb já trocou de escolas diversas vezes e ele só tem 5 anos,mas sofre tb perseguiçoes e até chega machucado em casa com frequencia.Minha filha,nem sei o que acontece,pois ela,para poupar-me,evita comentar.Preciso de orientação e ajuda….até porteiros e faxineiros aqui do prédio dão conta de minha vida e jogam piadinhas…..o advogado do pai de meu filho é parente do dono do prédio e acredito que isso tenha alguma relação.Como agir?????

  38. Trabalhe um ano e dois meses cuidando de uma senhora idosa e acamada, e faço faculdade de Asistente Social desde o inicio que eu estava a quase trinta dias sem folga que questionei com a filha mais nova sobre as folgas ela qritou comigo disse que ali não funcionava desse jeito não, que eles pagaria meus finais de semana, como não aceitei comecaram os acedios de todas as maneiras e por quase todos os filhos que são sete e mais uma cunhada que era uma das piores, por motivo da faculdade ser particular eu fui aguentando tudo muitas vezes calada, por fim fui forçada a pedir demissão porque não aguntva mais tanta pressão, o que devo fazer? quero denunciar até mesmo para não continuar a fazer com outras pessoas mem ajude mem oriente por favor.

  39. Boa tarde,

    Moro com 3 “amigas”, sou noiva. Uma delas trabalhava com meu noivo. Meu noivo saiu do trabalho, essa menina começou a mudar. O chefe dela disse que ela não pode mais falar com ele, nem ver, se não ela será demitida, mas isso está causando problemas pra mim, pois ele é meu noivo e por uma condição de um CHEFE que nem meu é, ele não pode frequentar a casa, que também é minha? Estamos tendo muito desentendimentos, estou com crise de ansiedade, tomando calmantes, o que devo fazer?

  40. eu sou corretor de imoveis numa imobiliaria do butanta em sao paulo ja um bom tempo minha esposa trabalha ja 19 anos la tambem e o cargo dela e de confianca e gerente administrativa somos perseguidos ja mais ou menos uns 15 anos ele sempre elogia minha esposa que e otima funcionaria varias vezes o proprietario da imobiliaria ameacou de me despedir mas ele fala que se eu sair da imobiliaria a minha esposa nao servira mais para a empresa um dia desses ele chegou ate a minha esposa e comentou que ia me despedir e entao eu fui ate ele para perguntar porque ele iria me despedir se eu nao tinha feito nada que me desabonasse e eu perguntei porque voce nao falou diretamente a minha pessoa e nao a ela pois minha esposa ela e funcionaria , ha ele me falou para eu ser vendedor de carros de televisao ou fosse trabalhar bem longe dali mas eu disse a ele que nos moramos num pais livre para ir e vir e trabalhar onde eu bem entendesse . a minha preocupacao e que se eu for trabalhar em outra imobiliaria proxima el ira a comecar a fazer pressao piscologica com minha esposa ; a todas as reunioes ele fica me3 humilhando com indiretas dizendo a esse corretor nao vende o necessario para pagar o investimento que a imobiliaria faz aos corretores , mas como eu vou trabalhar para dar lucro o suficiente sendo que ele me diz , voce continua a trabalhar aqui com uma condicao , voce nao pode mais fazer fifit com outro colega quer dizer nao posso fazer parceria em venda com outro corretor estou proibido de falar de imoveis dentro da imobiliaria sair com o colega para conhecer outros imoveis quer que eu fique 90% na rua zanando pra e pra ca ele nao pode me ver conversando com qualquer corretor fica me humilhando me obrigou a trocar de carro por um mais novo pois ao contrario nao serviria mais para a imobiliaria ha quando cheguei com o carro mais novo ele disse para o meu gerente agora so falta vender la todos podem fazer parcerias trocar informacoes as vezes ate e engando por outros e ele nao fala nada a minha preocupacao nao e sair da imobiliaria e ir trabalhar em outra e que ele vai comecar a assediar minha esposa a fazer pressoes psicologicas com ela eu acho que ele quer demitir minha esposa e nao quer pagar todos direitos garantidos por lei , ele gosta de funcionarios que chegam ate el e diz vamos fazer um acordo voce me demite eu abro mao da multa do fundo de garantia ai ele fica feliz como vou conseguir continuar a trabalhar dessa forma assim nao da nao tem condicoes de continuar la desse jeito o e ele nao tem coragem de me dizer olhando nos olhos o porque daquele tratamento para comigo o que devo fazer me deem alguma alternativa ou sujestao para continuar a trabalhar e viver em paz nao aguento mais .

  41. Boa Tarde.

    Estou sendo perseguido pela chefe e comentarios por tras de colegas de trabalho, onde tem a difamação e comentarios sobre a minha vida pessoal com os outros. Um dia ao atender o telefone de minha amiga que me esperava para lanchar houve uma enorme gargalhada de todos sobre minha pessoa e minha sexualidade, onde percebi e fiquei muito constrangido. Ao lanchar deixei o meu cel gravando onde justamente eles falando sobre mim e sobre minha sexualidade. Gostaria de saber ser isso e assedio ou difamação. O que eu posso fazer nesse caso?

  42. Trabalho como comcursado pelo estado dentro do hospital , estou sendo humilhada pelos colegas de trabalho , ja me chamaram que faco parte de pessoas especiais da apae falam em me bater no trabalho falm indiretas peço ajuda

  43. Trabalho numa empresa desde 2012… meu chefe acha que por ser filho do dono da empresa, ele pode ser grosseiro, tratar funcionários mal… nada a ver… eu fazia conferências de faturamento, mas ele me tirou esta função, dizendo que eu estava deixando passar erros…. teve um dia que eu tava assistindo a um videozinho de uma música, meu chefe chegou na sala, (era hora de almoço, na minha hora de almoço eu faço o que eu quiser e ele não tem nada a ver com isso), e ele falou: – não é hora de ver video, não… ah, fala sério, né? na minha hora de almoço eu faço o que eu quiser! ele já me tratou mal várias vezes, já gritou comigo, fora um superior nosso que vem a empresa toda quarta feira, ele fica falando coisas indecentes pras meninas… já tá chato! pow, falta de respeito tem limite… se meu serviço acaba antes da hora do almoço eu fico na internet, olho meu face no celular, vai ser assim… parada é que eu não vou ficar! ou meu chefe tá de sacanagem comigo ou é perseguição… só pode ser!! falei!

  44. Deveria fazer uma materia sobe assedio moral na escola, ou na faculdade, porque nesses locais, a coisa é feia. Só da assedio moral.

  45. ola
    estou com depressão, e fui afastada do serviço por 60 dias, qd voltei, comecei a ouvir piadas, fui discriminada, e ainda por cima, fiquei sem ter aonde trabalhar, pois não tenho mais mesa e nem computador para trabalhar, sem contar a cara feia do meu chefe o dia todo pra mim.
    fiquei sabendo hoje, que meu convenio so sera valido ate dia 29 desse mês.
    o que devo fazer?

  46. gostei adorei eu estou passando por momento defio moitas homilhaçães e assedio moral pelo propio patrão e meu chefe e gerente.depois q micandidate foi mandado embora pelo patrã mais o sindicato fez uma reuniã e falou para meu patrã q nã podia manda embora nã aparti q eu micandidatei eu nã poderia se madado embora nã ia eu voltei ganhei a cipa ai começou homilhaçães eu procuro um bom advogado para midefender abri um processo de danos morais emclusive estou passando por tratamento médicos

  47. Boa tarde, sou vigilante patrimonial está semana fui regressada do posto o qual eu trabalhava pois o meu supervisor ficava dando a entender inclusive na frente das pessoas que queria algo mais comigo como ele viu que eu não cedi ele começou a me ameaçar e a me humilhar na frente das pessoas e dos meus colegas de profissão e sem contar que todos os livros de ocorrências que eu havia escrito ele tratou de sumir e substituir os livros por outros novos isso não pode né pois o livro de ocorrência é um documento o que devo fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *